ta

Píndaro, o poeta dos Jogos

A SEXTA NEMÉIA DE PÍNDARO

Fernando Brandão dos Santos           

Introdução

Píndaro compôs essa ode para cantar a vitória do menino Alcimida, vencedor da luta de meninos, modalidade de pugilato, atestada já no período minóico, como se pode ver nos afrescos encontrados em Tera.

 jovens boxeadores A Sexta Neméia apresenta algumas dificuldades para sua datação. Como nos informa A. Puech, Alcimida pertecia a uma das famílias importantes da ilha de Egina, a dos Bassidas, que já somava cerca de 25 vencedores, entre os quais estava Praxidamente, o primeiro egineta a vencer nos Jogos Olímpicos. Como o texto de Píndaro faz menção a Milésias, famoso treinador de dois outros atletas vencedores, Alcimedonte, cantado na VIII Olímpica, e Timasarco, cantado na IV Neméia, os estudiosos são levados a crer que a ode teria sido composta em 460 a.C.

Tradução1

PARA ALCIMIDA MENINO EGINETA PUGILISTA





5.






10.
primeira estrofe
Uma só de homens,
uma só raça de deuses: de uma só mãe
respiramos ambos. Se-
para-as, porém, todo o poder
distinguindo-as, de forma que uma é nada,
mas sede sempre inabalável
permanece, bronzêo, o céu. Porém, em todo caso, em algo
                      [ nos as-
semelhamos, quer pelo grandioso espírito,
quer pela natureza, ao imortais,
embora nem durante um dia
sabedores nem à noite
até que marca
o destino traçou-nos caminhar.


15.





20.





25.
primeira antístrofe
Indica,
por certo, também de Alcimida reconhecer
                      [ o parentesco
igual a frutíferos cam-
pos, que alternando,
ora dão vida aos homens
inexaurível pelas planícies,
ora, porém, repousando,
vigor recuperam. Chegou, sim,
dos jogos amáveis de Neméia,
menino competidor, que esta
sorte de Zeus perseguindo,
agora brilha
caçador não desafortunado na luta,





30.



35.
primeiro epodo
em pegadas de Praxidaman-
te, avô paterno consangüíneo,
seu pé dispondo.
Pois, ele, vencedor Olímpi-
co sendo, aos Eácidas2
prêmios primeiro trouxe do Alfeu,
e, por cinco vezes, no Istmo foi coroado,
em Neméia, três, pôs fim ao esquecimento
de Saocleida, o mais velho
dos filhos de Agesímaco.




40.





45.




50.



55.




60.
segunda estrofe
Depois os
três, sendo vencedores, à mais alta excelência
chegaram, eles que fadigas ex-
perimentaram. Com sorte divina,
a nenhuma outra casa o pugilato
mostrou-se dispensador
de tantas coroas, no interior da Hé-
lade inteira. Espero,
grandiloqüente, o alvo atingir
como quem atira flechas.
Dirige-lhes, Musa -- vamos! --,
o sopro das palavras
gloriosas! Pois, perecidos os homens,
segunda antístrofe
cantos
e palavras as belas obras os conduzem;
para os Bassidas o que não rareia: de há muito famosa estirpe
naus transportando os próprios louvores,
aos lavradores das Piérides
são capazes de fornecer muitos hi-
nos por causa de soberbos
trabalhos. Pois também na divina
Pito, tendo atado as mãos à rédea,
venceu outrora desta família
o sangue,
Cálias3, doce



65.




70.





75.




80.




85.





90.




95.




100.
segundo epodo
aos rebentos de Letó de áurea-coroa4 e na Cas-
tália, ao entardecer, com o vozerio
das Graças, fulgiu.
E o Istmo sobre o mar infatigável,
na festa trienal dos vizinhos,
com sacrifício de touro,
honrou Creontidas
no templo de Posidão.
E, outrora, a erva do leão5
coroou-o vencedor sob as sombrias
montanhas antigas do Flionte6.
terceira estrofe
Amplos
aos prosadores de todas as partes
há acessos
para esta gloriosa ilha or-
nar. Depois que os Eácidas
forneceram-lhe destino superior, exce-
lências demonstrando grandiosas,
voa sobre a terra e
pelo mar longe
o nome deles. Também até os Etíopes,
para os quais Memnon7 não voltara,
saltou. Grave discórdia
sobreveio-lhe,
Aquiles, quando à terra descendo do carro,
terceira antístrofe
da brilhante
Aurora matou o filho com
ponta de lança irritadiça. E
este caminho os mais antigos
trafegável encontraram: si-
go também eu mesmo com minha arte.
Das ondas a que gira junto a
quilha da nau sempre,
é a que mais de todo o homem estimula
o coração. É de bom grado que eu nas cos-
tas carregando duplo fardo,
qual mensageiro caminho,
esta quinta cantando, depois de vinte,





105.




110.
terceiro epodo
glória dos jogos, que
nomeiam sagrados,
e Alcimida que a forneceu
à ínclita família; é verdade que junto
ao templo do Cronida,
ó menino, tanto de ti, como de Politimidas,
a sorte inclinou-se das Olimpíadas
flores roubar duas.
E igual ao golfinho pela rapidez no mar,
possa eu seguir Milésias,
condutor de braços e de força.

Notas

  1. Para a tradução usamos o texto de Aimé Puech, Némmeènes, Paris: Belles Lettres, 1967, tomo 3.
  2. Os Eácidas eram os filhos de Éaco, filho de Egina e de Zeus.
  3. Cálias venceu um dos jogos Píticos na corrida de carros.
  4. Letó, mãe de Apolo e de Ártemis.
  5. Provavelmente a "salsa brava" ou "aipo", de que se faziam as coroas dos jogos nemeus.
  6. Cidade da Argólida, próxima ao Peloponeso.
  7. Rei lendário da Etiópia, filho de Títon e de Aurora.
tp